Thule Tepui Foothill

Tenda de tejadilho

Desenhado para um segmento específico, este modelo na gama das tendas de tejadilho «Tepui» da «Thule» mantém disponível parte do tejadilho para outros fins.
Com 210 cm de comprimento e 120 de largura, explora a longitudinalidade da «viatura hospedeira». As demais opções de desenho e funcionalidade seguem essa directiva.

Thule Tepui Foothill

1. Escada telescópica

Quando fechada, tenda e escada são arrumadas em separado, fazendo uso do tamanho reduzido da última quando recolhida, obrigando ainda assim a garantir espaço da bagageira para ela.

Com um sistema de aperto rápido através de dois pinos em aço, torna-se muito fácil e expedito remover ou colocar. Sem esta, permite ajustar a escolha do local, percorrendo pequenas distâncias — a baixa velocidade e com cuidado — com a tenda montada sem correr o risco de danificar.

2 - Para lá da tenda

Fruto de uma marca especializada em levar mais coisas no tejadilho, esta tenda explora a

combinação com as demais soluções de carga — suporte para bicicleta, canoa ou prancha —, deixando livre metade da superfície de topo. Fechada, torna-se num volume baixo paralelepipédico, que em combinação com a cor negra da capa lhe dá um ar algo fúnebre.

3 - Varetas flexíveis

As dez varetas metálicas — uma em cada topo e quatro para cada lateral —permitem-se aplicar com ou sem cobertura, utilizando uma argola de borracha para impedir que escorra água para o interior.

4 - Vista do céu

As duas compridas clarabóias adoptam as funcionalidades que nos habituámos a ver nas concorrentes — rede mosquiteira e cobertura opaca. Apenas se tira partido da vista na configuração sem segundo tecto, como aqui ilustrada.

5  - Acesso a bagageira

Apesar de concebida para qualquer viatura automóvel, algumas dimensões poderão condicionar a abertura de portas para aceder à mala traseira ou, quando a escada esteja montada, às portas laterais. Dada a facilidade em remover e recolocar a escada, esta última torna-se uma questão menor. Quanto à bagageira, pode beneficiar de uma afinação da melhor posição de todo o conjunto para minimizar essa dificuldade.

6 - Montagem

A inovação no desenho da estrutura ditou uma forma diferente de montagem, recorrendo a três barras longitudinais telescópicas, fixas em duas posições sequenciais para atingir a máxima tensão do conjunto, operação feita a partir do interior.

É um procedimento algo mais moroso e “envolvente” que as suas companheiras de catálogo, compreensível por se antecipar servir um segmento que fará viagens bem mais curtas que um «overlander empedrenido».

7 - Ortopédico 

O colchão opta por uma estrutura ortopédica — apenas 4 cm de altura — confortável apesar de duro e fazendo uso de uma área ampla de 210x120 cm.

8 - Acesso amplo

Com uma entrada pela zona mais larga, é fácil entrar e sair da tenda. Uma vez no interior, duas pessoas sentir-se-ão mais limitada a sentar-se pois irão fazê-lo na zona mais baixa da tenda, dado o desenho trapezoidal do tecto, ao contrário das tendas com abertura tradicional.

9 - Resistente

Com uma densidade muito acima da média («polycotton ripstop» 600D), o material da tenda transpira qualidade e robustez, algo que se sente nos detalhes e comodidades da zona interior.

10 - Com cobertura

Uma vez expandida e sem mais objectos com que partilhar o tejadilho, a leve cobertura impermeável permite abrir a toda a volta da tenda. Apesar de ser fácil remover a cobertura, a estrutura tubular de 210 cm torna desafiante arrumá-la no interior do carro, ficando exposta à noite.

GALERIA DE IMAGENS E VÍDEO

Equipamento incluído no artigo

No Sopé da Montanha

Revista Overland Portugal

oUTROS ENSAIOS DISPONÍVEIS